e-Financeira, Prorrogação do prazo, Instrução Normativa nº 1.647 de 30 de Maio de 2016

Tempo de leitura: 6 minutos

O QUE É A E-FINANCEIRA?

A e-Financeira foi criada através da Instrução Normativa nº 1.571/2015 publicada no Diário Oficial no dia 03 de Julho de 2015, é uma nova obrigação acessória onde exige a apresentação de saldos de contas correntes, movimentações de resgate, rendimentos, poupanças, entre outras informações financeiras previstas na Instrução Normativa 1571 de 2015.

Quer ter uma leitura focada? Um pouco acima do titulo da pagina ao lado direito, clique emleitura focada

Assim podemos definir que a  e-Financeira é um conjunto de arquivos digitais referentes a cadastro, abertura, fechamento e demais operações financeiras.

OBRIGATORIEDADE DA E-FINANCEIRA

e-Financeira
e-Financeira

Estão obrigadas a apresentar a e-Financeira as empresas que:

  1. Estão autorizadas a estruturar e comercializar planos de benefícios de previdência complementar e;
  2. Aquelas autorizadas a instituir e administrar Fundos de Aposentadoria Programada Individual (Fapi) ou;
  3. Aquelas que tenham como principal atividade acessória a captação, intermediação ou aplicação de recursos financeiros próprios ou de terceiros, que inclui as operações de consórcio, em moeda nacional ou estrangeira, ou a custódia de valor de propriedade de terceiros.

E além das empresas citadas acima também foram inclusas através do Artigo 4º da Instrução Normativa 1571 de 2015, em seu  § 1º as sociedades seguradoras autorizadas a estruturar e comercializar planos de seguros de pessoas, como:

  1. Banco Central do Brasil (Bacen);
  2. Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
  3. Superintendência de Seguros Privados (Susep);
  4. Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc).

PRAZOS PARA ENTREGA DA E-FINANCEIRA

e-Financeira
e-Financeira

Inicialmente, os prazos definidos pela Instrução Normativa 1.571 de 2015 para os fatos ocorridos a partir de 1º de dezembro de 2015 eram:

  • Mês de fevereiro: até o último dia do mês – contendo as informações relativas ao segundo semestre do ano anterior e;
  • Mês de agosto – contendo as informações relativas ao primeiro semestre do ano anterior.

E os fatos ocorridos entre 1º e 31 de dezembro de 2015, deveriam ser entregues até o último dia útil de maio de 2016, que seria o dia 31.

 

Porém foi publicado através da Instrução Normativa 1647 de 30 de maio de 2016 e complementado através da Instrução Normativa 1648 de 31 de maio de 2016 a prorrogação dos prazos anteriores, postergando para:

  1. Até 12.08.2016 para o período de dezembro de 2015, e para o período de janeiro a novembro de 2015 contendo as informações conforme o Foreign Account Tax Compliance Act (FATCA) relativas as contas encerradas; e
  2. Até 30.11.2016 para o 1º semestre de 2016.

O período de dezembro de 2015 poderá ser entregue em meio físico no Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) em São Paulo/SP, opcionalmente, mediante prévio agendamento.

O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos III e XXVI do art. 280 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF n° 203, de 14 de maio de 2012, e tendo em vista o disposto no art. 16 da Lei n° 9.779, de 19 de janeiro de 1999, no art. 5° da Lei Complementar n° 105, de 10 de janeiro de 2001, no art. 57 da Medida Provisória n° 2.158-35, de 24 de agosto de 2001, no Decreto n° 4.489, de 28 de novembro de 2002, no art. 2° do Decreto n° 6.022, de 22 de janeiro de 2007, no art. 30 da Lei n° 10.637, de 30 de dezembro de 2002, na Instrução Normativa RFB n° 802, de 27 de dezembro de 2007, e na Instrução Normativa RFB n° 1.571, de 2 de julho de 2015,

RESOLVE:

Art. 1° Fica prorrogado, em caráter excepcional, o prazo de apresentação da e-Financeira de que trata o art. 10 da Instrução Normativa RFB n° 1.571, de 2 de julho de 2015, relativa aos fatos ocorridos:

I – entre 1° e 31 de dezembro de 2015, até o dia 12 de agosto de 2016; e

II – no primeiro semestre de 2016, até o último dia útil de novembro de 2016.

Parágrafo único. Caso sejam identificados encerramentos de contas reportáveis das pessoas definidas pelo Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América para intercâmbio de informações e melhoria da observância tributária internacional e implementação do Foreign Account Tax Compliance Act no período compreendido entre janeiro e novembro de 2015, essas informações deverão ser prestadas no prazo constante no inciso I do caput. Acrescentado pela Instrução Normativa RFB n° 1.648/2016 (DOU de 01.06.2016), efeitos a partir de 01.06.2016

Art. 2° Opcionalmente, mediante prévio agendamento, a e-Financeira de que trata o inciso I do art. 1° poderá ser entregue em meio físico no Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO), exclusivamente na unidade Socorro, localizada na Rua Olívia Guedes Penteado, 941 – Bairro Capela do Socorro, na cidade de São Paulo/SP.

Art. 3° Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.

TRANSMISSÃO DA E-FINANCEIRA

e-Financeira
e-Financeira

A e-Financeira será transmitida através do SPED por meio de WebService, no formato extensive markup language (XML), contendo seus devidos leiautes.

A retificação da e-Finaceira poderá ser feita em até 5 anos, contados a partir do termo final do prazo para sua entrega.

Fique sempre por dentro de todas nossas atualizações, cadastre seu E-mail para ser o primeiro a receber. Role a página para continuar lendo.

>

INFORMAÇÕES A SEREM ENVIADAS

e-Financeira
e-Financeira
As informações a serem transmitidas são:
  1. Saldo no último dia útil do ano de qualquer conta de depósito, inclusive de poupança;
  2. Saldo no último dia útil do ano de cada aplicação financeira;
  3. Rendimentos brutos, acumulados anualmente, mês a mês, por aplicações financeiras no decorrer do ano;
  4. Aquisições de moeda estrangeira;
  5. Transferências de moeda e de outros valores para o exterior;

MULTA PELA FALTA DE ENTREGA

 e-financeira
e-financeira

A pessoa jurídica que não entregar a e-Financeira, apresentar com incorreções ou omissões de informações sofrerá aplicação das multas previstas:

  1. No Art. 30 da Lei nº 10.637/2002, quanto às informações abrangidas pela Lei Complementar nº 105/2001; ou
  2. No Art. 57 da MP nº 2.158-35/2001, quanto às demais informações.

 

Gostou do Artigo? Compartilhe com suas redes e deixe seu comentário aqui em nosso site, ficaremos muito felizes em responder suas dúvidas.

Curta nossa Fanpage em www.facebook.com/contabilidadenobrasil